sábado, 13 de junho de 2015

13ª Semana de Museus

A Semana Nacional de Museus
A Semana Nacional de Museus acontece anualmente para comemorar o Dia Internacional de Museus (18 de maio), quando os museus brasileiros, convidados pelo Ibram, desenvolvem uma programação especial em prol dessa data. O tema norteador dos eventos é proposto pelo Conselho Internacional de Museus (Icom).
Neste ano, a sua 13ª edição ocorreu entre os dias 18 e 24 de maio, e instituições museológicas de todo o país promoveram atividades em torno do tema Museus para uma sociedade sustentável.
Com essa proposta, o ICOM enfatiza o importante papel dos museus no processo de fomento à sustentabilidade: seja por meio de suas boas práticas de atuação, seja pela conscientização do público sobre a necessidade de uma sociedade mais cooperativa e solidária.

A Programação do Museu Casa Padre Toledo

O Museu Vivo

O Museu Vivo é parte de um projeto social e Programa de Extensão da UFSJ denominado “Parque Chacrinha” e visa relacionar a percepção da paisagem e memória a partir da interação entre comunidade acadêmica e local; por meio de documentários, exposições fotográficas, artes produzidas por crianças do bairro São Dimas, obras do artista José Fernando e a instalação de uma “Galeria Livre” (que consiste em utilizar o espaço público como galeria dos diversos artistas e artesãos existentes em São João del-Rei e região) transformando os resíduos locais em infra-estrutura e objetos de exposição além de contar com intervenções culturais e artísticas no decorrer do percurso.
As atividades no bairro ocorreram nos dias 16, 17 e 18 de maio. No Dia Internacional dos Museus, dia 18 de maio, O Museu Casa Padre Toledo convidou toda a comunidade para percorrer as ruas do bairro São Dimas e conhecer este projeto na abertura da Semana de Museus 2015.

A Palestra sobre os Princípios da Permacultura

Dando prosseguimento à 13ª Semana de Museus, ainda no dia 18 de maio, tivemos uma conversa super agradável sobre os Princípios da Permacultura, com o Grupo de Permacultura da UFSJ "Filhos da Folha".
A partir desta palestra, foi possível saber que a permacultura é um sistema de desenho fundado em éticas e princípios que podem ser usados para estabelecer, desenhar, coordenar e melhorar todos os esforços feitos por indivíduos, lugares e comunidades que trabalham para um futuro sustentável.

O Teatro de Fantoches

Utilizando materiais reutilizáveis como caixas de leite, meias velhas e retalhos, a Equipe de Ação Educativa do Museu Casa Padre Toledo criou personagens em fantoches e apresentou uma peça de teatro direcionada a crianças no dia 20 de maio.
A peça intitulada “O Batizado” contou, de forma lúdica e divertida, sobre a primeira reunião da Inconfidência Mineira ocorrida na casa do Padre Toledo, por ocasião da festa de batizado do filho de Alvarenga Peixoto e Bárbara Heliodora.
Cerca de 100 crianças, especialmente da Escola Municipal Marília de Dirceu, se divertiram com os personagens Padre Toledo, Alvarenga Peixoto, Bárbara Heliodora, Tomás Antônio Gonzaga e Luiz Vaz, e interagiram cantando as paródias criadas para o teatro.






A Oficina de Adobe para Adultos

No dia 22 de maio aconteceu uma Oficina de Adobe e pintura com tintas à base de terra na Casa de Cultura UFMG. Essa oficina é fruto de uma parceria entre o Projeto de Extensão da UFSJ “Saberes da Terra” e o Campus Cultural da UFMG por meio do Museu Casa Padre Toledo.
Cerca de 15 pessoas puderam conhecer as vantagens de um material ecológico e sustentável, já que o barro é um elemento reutilizável, e quando não cozido, pode ser triturado e umedecido para voltar ao estado original. Sua produção não necessita de grande quantidade de energia e ainda é um excelente isolante térmico, mantendo a temperatura dos ambientes sempre balanceados.
A casa onde hoje funciona o Museu Casa Padre Toledo tem janelas de prospecção que deixam aparente este material utilizado no sistema construtivo colonial. Desta forma pudemos reunir nesta atividade a história do museu e a temática proposta para a semana de museus: a sustentabilidade.






A Oficina de Adobe para crianças na AMAT

Na manhã do dia 23 de maio, repetimos a Oficina de Adobe e pintura com tintas à base de terra para as crianças do bairro Alto da Torre, na Associação de Moradores do Bairro – AMAT, na cidade de Tiradentes. Além da parceria entre o Projeto de Extensão da UFSJ “Saberes da Terra” e o Campus Cultural da UFMG, tivemos o importante apoio da AMAT para a realização desta oficina.
Cerca de 20 crianças com idade entre 7 e 12 anos, puderam conhecer este que é um dos mais antigos materiais de construção utilizados no mundo, o tijolo de adobe. Misturando terra crua, água, palha e fibras naturais (como esterco de gado), e moldando artesanalmente em formas, as crianças misturaram também conhecimento e diversão.

O Congado Nossa Senhora do Rosário e Escrava Anastácia

São várias as óticas para analisar a sustentabilidade. A sustentabilidade sociocultural, por exemplo, envolve questões como o fortalecimento das tradições locais, da identidade e dos laços de pertencimento; a melhoria da qualidade de vida da população e a diminuição das diferenças sociais, com participação e organização popular. 


Sob essa perspectiva, o Museu Casa Padre Toledo promoveu um cortejo de encerramento da 13ª Semana de Museus, convidando o Grupo de Congado Nossa Senhora do Rosário e Escrava Anastácia para fechar, com chave de ouro, todas as atividades desenvolvidas ao longo da semana.





A Exposição Jardim Cerâmico e Queimas Alternativas

De 19 a 24 de maio ficaram abertas para visitação, no Museu Casa Padre Toledo, a Exposição/Instalação de Artes Plásticas “Jardim Cerâmico”, iniciativa e criação do Professor Cristiano Lima, e a Exposição “Queimas Alternativas”, resultado das oficinas de Biojoias e Panelas de Barro realizadas pelo Museu do Barro em São João del-Rei.
As exposições são uma realização de alunos, professores do curso de Artes Aplicadas da UFSJ e a comunidade local do entorno do Museu do Barro.


O Museu Casa Padre Toledo contribuiu, por meio de sua programação, para que o objetivo de aproximar os museus da sociedade fosse alcançado e ajudou também na reflexão sobre o tema Museus para uma sociedade sustentável, conscientizando o público presente nas atividades sobre a necessidade de uma sociedade mais cooperativa e solidária.