sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Mestre Ataíde: uma arte genuinamente brasileira

No dia 18 de Outubro, dia do pintor, comemora-se também a data de batismo de um dos maiores expoentes da pintura barroco-rococó do Brasil: Manuel da Costa Ataíde. Nascido em Mariana no ano de 1762, o “Mestre Ataíde” realizou diversos trabalhos como pintor, desenhista, talhador e dourador, principalmente nas cidades de Mariana, Congonhas, Ouro Preto e Santa Bárbara. Suas obras, mesmo influenciadas por referências europeias, são dotadas de um diferencial que as torna mais próximas do seu país e que o destaca dentre outros artistas do mesmo período.
Assim como grande parte dos artistas de sua época, o mestre Ataíde possui várias obras inspiradas em gravuras e estampas de missais. Suas principais produções estão ligadas às pinturas de forros, tetos de igrejas e algumas telas móveis. Nestas, observam-se sua maestria e domínio sobre a perspectiva e composições ilusionistas. Os elementos que se destacam são volutas, rocalhas, vasos, flores e outros detalhes comuns no barroco.
A maioria destes traços pode ser contemplada em uma atribuição ao mestre Ataíde no Museu Casa Padre Toledo em Tiradentes. O quadro tem como título o nome de São Mateus e se encontra na sala de recepção do local. O óleo sobre tela foi pintado no século XVIII e possivelmente é de sua autoria por possuir traços semelhantes com outras de suas obras.

São Mateus - Óleo sobre tela séc. XVIII
Obra atribuída ao Mestre Ataíde
Museu Casa Padre Toledo - Foto: Fabrício Fernandino

Uma de suas principais marcas estampadas no quadro está na temática religiosa. São Mateus, um dos discípulos de Jesus é representado junto a um anjo que se posiciona atrás do foco principal. Na tela, também são observadas cores puras e vivazes como o azul e o vermelho, que ao mesmo tempo em que se destacam, se contrastam. Seus personagens, embora pintados de acordo com cânones importados de Portugal, sugerem personagens característicos do Brasil. Ambos apresentam traços mestiços com a pele mais morena, lábios carnudos, olhos grandes e pálpebras um pouco caídas.
Por apresentar traços tão pessoais e característicos de sua região, a produção artística de Manuel da Costa Ataíde pode ser considerada genuinamente brasileira. Pertencente à terceira geração de pintores mineiros durante o século XVIII, sua personalidade influenciou vários artistas posteriores e sua obra hoje constitui uma das principais heranças preservadas do período colonial.

*Redação de Andressa Ferreira Pinto (graduanda em Arquitetura e Urbanismo pela UFSJ) e revisão de Jardel Santos (coordenador da Ação Educativa Museu Casa Padre Toledo).

Referências Bibliográficas:


MANUEL DA COSTA ATHAÍDE. Disponível em http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa8486/manoel-da-costa-athaide. Acesso em: 20 de out 2014.